Conecte-se

Segurança

Servidores da Secretaria Estadual de Educação são suspeitos de fraudar obras de escolas em Goiás

Publicado

em

Três servidores da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) estão sendo investigados pela Polícia Civil sob suspeita de terem falsificado documentos para sonegação de impostos, além de ajudar empresas a ganhar a licitação para a construção e reforma de escolas em Goiás. Os crimes, segundo as investigações, aconteceram na gestão passada.

De acordo c.om o delegado Marcelo Aires, titular da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), os servidores investigados, que não tiveram os nomes divulgados, ocupavam a Superintendência de Infraestrutura da secretaria, outro era assessor e o último, um fiscal de obras. “Além da sonegação tributária de ISSQN, que era consumada após a falsificação de documentos, estes servidores também teriam ajudado algumas empresas de fachada a vencer processos de licitação para a construção e reformas de escolas”, relatou.

Os crimes, ainda segundo o delegado, aconteceram nos últimos quatro anos. Durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão nos imóveis dos suspeitos, os agentes da DOT encontraram R$ 80 mil em dinheiro vivo e cheques da dona de uma construtora na casa do Superintendente de Infraestrutura da Seduc.

Além dos servidores, donos e sócios de construtoras também estão sendo investigados. Há a suspeita, segundo Marcelo Aires, que algumas empresas que prestaram serviço à Seduce no governo passado não estejam nos nomes dos reais proprietários. […]

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública de Goiás informou que a Seduc deu total apoio às investigações e afirmou que o Governador Ronaldo Caiado (DEM) já determinou a imediata exoneração dos três servidores investigados

Anúncio
Clique para Comentar

Deixe seu comentário

Cidades

Suspeito de assalto em aeroporto é morto após fazer família refém

Publicado

em

Por

Após assaltarem um transportadora de valores no Aeroporto Internacional de Viracopos, na manhã de quinta-feira (17), duas pessoas foram presas, informou a Polícia Federal (PF) em Campinas, interior de São Paulo.

Segundo a assessoria da PF, uma família foi feita refém no bairro Vida Nova, próximo ao aeroporto, por um dos suspeitos de participar do assalto a um carro-forte em Viracopos. O homem que fez reféns uma mãe e um bebê de 10 meses foi morto por um atirador de elite da Polícia Militar.

O bebê não teve ferimentos, mas a mãe, ferida na nádega, foi socorrida e encaminhada ao Hospital PUC-Campinas.

O assalto ocorreu no Terminal de Cargas, por volta das 9h50 de hoje. A quadrilha chegou ao terminal pelo portão E24, usando duas caminhonetes semelhantes a veículos da Aeronáutica. Esses veículos tiveram os pneus dilacerados na entrada do portão e, mesmo assim, seguiram até o pátio do terminal e fizeram o assalto portando forte armamento. A quadrilha fugiu em duas caminhonetes que aguardavam do lado de fora, informou a administradora do aeroporto.

Durante a ação criminosa, o aeroporto foi fechado para pousos e decolagens. A administradora do aeroporto informou que, mesmo não tendo ocorrido nenhuma ação no terminal de passageiros, as pessoas que embarcavam naquele momento tiveram que passar por nova inspeção de raio X por questões de segurança.A transportadora de valores Brink’s informou que está colaborando com as autoridades para apuração da ocorrência, mas não informou o estado de saúde dos dois seguranças baleados. Um policial também foi baleado e dois outros suspeitos de envolvimento no crime foram mortos.

Continue Lendo

Segurança

Homicídios e outros oito crimes violentos caem no 1º semestre

Publicado

em

Por

O número de homicídios caiu 22% em todo o país durante o primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2018. A informação foi divulgada, em Brasília, pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, com base em dados do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais, de Rastreabilidade de Armas e Munições, de Material Genético, de Digitais e de Drogas (Sinesp).

O resultado já havia sido parcialmente antecipado pelo presidente Jair Bolsonaro, que usou sua conta no Twitter para comemorar o que classificou como um dos pontos positivos de seu governo. Segundo o presidente, no primeiro semestre deste ano foram registrados 5.423 assassinatos a menos que no mesmo período de 2018.

Segundo o ministério, a redução no total de ocorrências também foi verificada nos outros oito tipos de crimes registrados na plataforma que reúne informações fornecidas pelos estados e pelo Distrito Federal, a partir de boletins de ocorrência das polícias civis.

Os casos de estupro caíram 12%. Tentativas de homicídio foram reduzidas em 9,4%. Também houve queda no total de latrocínios (-23,8%); lesão corporal seguida de morte (-3,2%); roubos contra instituições financeiras (-40,9%); roubo de carga (-25,7); roubo de veículo (-27%) e furto de veículo (-9,9%).

Continue Lendo

Segurança

Polícia Civil prende grupo suspeito de roubo de gado em Goiás

Publicado

em

Por

A Polícia Civil deflagrou, na última semana, a Operação Setentrional Goiano, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa especializada no roubo de gado. Foram presas oito pessoas em diversos municípios de Goiás.

O prejuízo ocasionado às vítimas chega a quase R$ 1 milhão. A ação é realizada pela Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais (DERCR). Segundo a polícia, as investigações começaram no mês de junho, após furto de 50 cabeças de gado no município de Uruaçu. Posteriormente, outros roubos e furtos ocorreram nos municípios de São Luiz do Norte, Hidrolina, Itaguaru e Poragantu, totalizando cerca de 500 cabeças de gado.  Foram identificados os autores do crime, ocasião em que a polícia cumpriu oito mandados de prisão temporária. Os suspeitos praticaram, em tese, os crimes de roubo, furto de semoventes e organização criminosa.

Também foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão. Um caminhão boiadeiro, um VW/Gol, uma caminhonete e um reboque que eram utilizados para o transporte de animais foram apreendidos, além de várias cabeças de gado recuperadas, que somam R$ 50 mil.

A investigação policial descobriu que a quadrilha agia com grande incidência nas imediações da rodovia BR-153, via que favorece o transporte do produto roubo e a fuga dos envolvidos. A rodovia era utilizada com frequência para o transporte dos animais subtraídos, que eram levados para uma propriedade em São Francisco de Goiás.

Além das prisões, a Polícia Civil representou à Justiça pelo sequestro dos bens utilizados pela quadrilha, supostamente adquiridos por meio da atividade criminosa.  O nome da operação faz referência à região de atuação dos criminosos. 

Continue Lendo

Em Alta