Conecte-se

Emprego

Setembro tem a maior criação de emprego formal para o mês desde 2013

Publicado

em

Beneficiada pelos serviços e pela indústria, a criação de empregos com carteira assinada atingiu, em setembro, o maior nível para o mês em cinco anos. Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, 137.336 postos formais de trabalho foram criados no último mês. O indicador mede a diferença entre contratações e demissões.

A última vez em que a criação de empregos tinha superado esse nível tinha sido em setembro de 2013, quando as admissões tinham superado as dispensas em 211.068. A criação de empregos totaliza 719.089 de janeiro a setembro e 459.217 nos últimos 12 meses.

Na divisão por ramos de atividade, sete dois oito setores econômicos criaram empregos formais em setembro. O campeão foi o setor de serviços, com a abertura de 60.961 postos, seguido pela indústria de transformação (37.449 postos) e pelo comércio (26.685 postos). A construção civil abriu 12.481 vagas, seguida pelos serviços industriais de utilidade pública (1.091 vagas), administração pública (954) e extrativa mineral (403).

O nível de emprego caiu apenas no setor da agropecuária, que demitiu 2.688 trabalhadores a mais do que contratou no mês passado. Tradicionalmente, setembro registra contratações pela indústria, que começa a produzir para o Natal. Em contrapartida, o mês registra demissões no campo, por causa da entressafra de diversos produtos.

Nos serviços, os grandes destaques foram o comércio e a administração de imóveis, valores mobiliários e serviço técnico, que abriu 25.872 postos, e os serviços de alojamento, alimentação, reparação, manutenção e redação, com 13.168 vagas. A indústria foi impulsionada pelos produtos alimentícios, bebidas e álcool etílico, com 29.652 postos.

Regiões

Todas as cinco regiões brasileiras criaram empregos com carteira assinada em setembro. O Nordeste liderou a abertura de vagas, com 62.177 postos, seguido pelo Sudeste (38.933 vagas). Foram abertos 18.063 postos no Sul, 10.262 no Norte e 7.901 no Centro-Oeste.

Na divisão por estados, apenas o Mato Grosso do Sul demitiu a mais do que contratou, com o fechamento de 2.645 postos formais de trabalho. As maiores variações positivas no saldo de emprego ocorreram em São Paulo (22.448 vagas), Pernambuco (21.414), Alagoas (15.179) e Paraná (9.487).

Anúncio
Clique para Comentar

Deixe seu comentário

Emprego

SESC Anápolis contrata funcionários temporários para a Mostra Sons e Sabores do Cerrado

Publicado

em

O SESC Anápolis irá contratar funcionários temporários para trabalhar na Mostra de Música Sons e Sabores do Cerrado de 2019. Os interessados devem enviar o currículo com link das redes sociais para lcastanheira@sesgo.com.br até nesta terça-feira (7.Mai).

As vagas são para trabalhar na divulgação do evento e durante a realização da programação. Os requisitos são: disponibilidade de horários, maior de idade e comunicativo.

A 6º da mostra de música Sons e Sabores do Cerrado irá começar no dia 16 de maio e vai até o dia 1º de junho. Serão 17 dias de evento que contará com muita gastronomia, apresentações artísticas e shows com nomes de peso, como Lenine, Toni Garrido, Demônios da Garoa e Flor D’Já. 

Continue Lendo

Emprego

Março registra queda no número de empregos, revela pesquisa

Publicado

em

O mercado de trabalho formal apresentou, em todo o país, saldo negativo de 43.196 empregos com carteira assinada em março. Segundo dados divulgados hoje (24), em Brasília, pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, foram registradas 1.216.177 admissões e 1.304.373 demissões no período.

No mês anterior, o saldo havia ficado positivo, com 173.139 admissões (1.453.284 admissões e 1.280.145 demissões). Com isso, no acumulado do bimestre (fevereiro/março), o saldo está em 129.943.

A maior perda registrada em março foi no setor de comércio, que apresentou uma diminuição de 28.803 vagas, seguido de agropecuária (-9.545), construção civil (-7.781), indústria da transformação (-3.080) e serviços industriais de utilidade pública (-662).

Três setores tiveram resultados positivos: serviços (4.572), administração pública (1.575) e extrativa mineral (528).

Os estados que apresentaram os piores resultados foram Alagoas (-9.636 vagas), São Paulo (-8.007), Rio de Janeiro (-6.986), Pernambuco (-6.286) e Ceará (-4.638).

Os que anotaram saldo positivo foram Minas Gerais (5.163), Goiás (2.712), Bahia (2.569), Rio Grande do Sul (2.439), Mato Grosso do Sul (526), Amazonas (157), Roraima (76) e Amapá (48).

O salário médio das admissões registradas em março ficou em R$ 1.571,58, valor que, se comparado ao mesmo período do ano anterior, representa perda real de R$ 8,10 (-0,51%).

Já o salário médio que era pago no momento da demissão apresenta queda maior, de R$ 29,28 na comparação com março de 2018 – valor que representa perda real de -1,69%.

Continue Lendo

Emprego

Inscrições do processo seletivo para trabalhar no SESC Goiás estão abertas

Publicado

em

Estão abertas as inscrições do processo seletivo para trabalhar no SESC Goiás. As vagas são de assistente administrativo II – assistente de compras, logística / insumos e contratos. Os interessados podem se inscrever gratuitamente até nesta quarta-feira (24. Abr), às 16 horas, no site do SESC Goiás.

Os requisitos para se candidatar são, domínio do pacote Office e editor de textos, ensino médio completo, Conhecimento em contratos e pesquisa de preços,  Facilidade em redigir textos, Habilidade com atendimento ao público, desejável conhecimento nas áreas de Administração, compras e/ou logística.

A carga horária das vagas são de 40 horas semanais e é necessário ter disponibilidade para viagens e atuação em fins de semana e feriados. Mais especificações sobre o processo seletivo podem ser consultadas no edital, que está disponível no site do SESC Goiás.

Continue Lendo

Em Alta