Conecte-se

Saúde

Secretaria Estadual lança edital para definir gestão do Hospital de Urgência de Anápolis (Huana)

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) publicou nesta quarta-feira (10.Abr) no Diário Oficial do Estado, editais de chamamento público para a gestão dos Hospitais de Urgências de Goiânia (Hugo), de Trindade (Hutrin) e de Anápolis (Huana). Os contratos, que vencem ao final do mês de maio, foram reformulados com incremento de novas metas e indicadores, aumento da produção e revisão de valores de custeio.

Segundo a assessoria da Secretaria Estadual de Saúde, a economia prevista por mês com a mudança é de mais de 5 milhões de reais. Outra novidade é a mudança de escopo do Hutrin, que passará a ter perfil de obstetrícia e ginecologia, além de se tornar referência no Estado em cirurgias eletivas de hérnia e vesícula.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde Ismael Alexandrino, a revisão de todos os contratos com as Organizações Sociais (OSs) visa maior eficácia na prestação de serviços dos hospitais e, também, sustentabilidade financeira.

“A eficiência operacional das unidades de saúde do Estado é um dos pilares desta gestão. O que queremos é encontrar a vocação de cada equipamento de saúde, em sua região, para que ele possa contribuir em sua capacidade plena com a saúde da população goiana. Com visão estratégica de gestão, é totalmente possível reduzir custos e, ainda assim, aumentar a produção dos hospitais, a exemplo do que já fizemos com o Hospital Geral de Goiânia”, explica.

Podem participar do certame as Organizações Sociais qualificadas em Goiás. As OSs são um tipo de associação privada, com personalidade jurídica, sem fins lucrativos, que recebem subsídio do Estado para prestar serviços de relevante interesse público, como, por exemplo, a saúde pública. A validade de todos os três contratos é de 48 meses e eles são passíveis de aditivos e incrementos. Para o secretário, as OSs são uma importante ferramenta de gestão, que dá agilidade e autonomia para a administração dos hospitais e que deve ser bem utilizada, para levar maior resolutividade às unidades da rede.

Hugo

A proposta contratual para o Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Dr Valdemiro Cruz (Hugo) traz uma redução de 28% no valor total, caindo de cerca de 20,7 milhões de reais para 14,8 milhões de reais. Por outro lado, o aumento na produção hospitalar foi significativo, com ampliação de 70% da meta de saídas cirúrgicas, passando para 1.397 mensais. Além disso, conforme a capacidade operacional do Hospital, foi estabelecida meta para cirurgias eletivas de 792 ao mês, uma novidade no contrato. Também houve a inserção de 242 procedimentos ambulatoriais mensais; aumento das consultas médicas (+ 38% = 3.586); e das consultas não médicas (+ 133% = 1.397), tais como terapia ocupacional, nutrição e fonoaudiologia.

Huana

As principais mudanças operacionais no Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (Huana) são o aumento de 71% na produção cirúrgica, com nova meta de 652 saídas ao mês, e a definição de meta para cirurgias eletivas (400/mês), antes não prevista em contrato. Mesmo com a ampliação de atendimentos, o valor do contrato teve redução de cerca de 80 mil reais, ficando num total de cerca de R$ 5,3 milhões de reais. O hospital tem como prioridade o trauma, em pacientes de qualquer faixa etária, especializado em Média e Alta Complexidade em Urgência/Emergência, Clínica Cirúrgica e Clínica Médica, sendo referência para a Região de Saúde Pirineus.

O Huana é gerido atualmente pela Fundação de Assistência Social de Anápolis (Fasa), que optou pela rescisão do contrato no dia 20 de fevereiro. À época, a Secretaria apresentou as mesmas propostas de alterações na produtividade e custeio do Hospital. O contrato foi, então, prorrogado por mais 90 dias, tempo necessário para novo chamamento público e para que a transição da administração do Hospital ocorresse sem danos à população atendida e aos funcionários do Huana.

Hutrin

O Hospital Estadual de Urgências de Trindade Walda Ferreira dos Santos (Hutrin) sofrerá mudança de perfil de atendimento, passando a ter como prioridade as demandas de obstetrícia e de ginecologia de baixa complexidade e cirurgias eletivas gerais, principalmente, de hérnia e vesícula.  Devido à alteração, as metas estipuladas estão escalonadas em 50%, 70% e 100% a partir do sétimo mês.  Dentre elas está o aumento das saídas cirúrgicas, para 517 ao mês, e das cirurgias eletivas, para 730; também houve incremento dos procedimentos ambulatoriais, que são aqueles que não necessitam de internações. A proposta de contrato teve aumento em 14% no valor do custeio, fechando em cerca de 2,6 milhões de reais.

Ismael Alexandrino explica porque é preciso focar em basicamente duas especialidades no Hospital de Trindade, a cirurgia geral e a obstetrícia, que inclui a gestação, parto e puerpério. “Nós entendemos que esse hospital tem a capacidade de ampliar a sua produção e sua produtividade. É possível alterarmos o escopo de atendimento para que nós possamos dar vazão a algumas filas cirúrgicas, sobretudo para quem aguarda cirurgias de vesícula e hérnia”, explicou o titular da SES-GO. Ao ampliar o serviço de obstetrícia, ele considerou que a medida vai desafogar outras unidades especializadas nesse tipo de atendimento.

Anúncio
Clique para Comentar

Deixe seu comentário

Saúde

Pesquisa da USP descobre como vírus deixa Leishmaniose mais agressiva

Publicado

em

Por

uma pesquisa desenvolvida pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP) mostrou como um determinado vírus faz com que a leishmania – protozoário causador da leishmaniose – torne-se mais agressiva aos humanos. A leishmaniose tegumentar, transmitida ao ser humano pela picada das fêmeas do mosquito palha, causa lesões localizadas na pele. No entanto, em casos mais graves, quando há a disseminação das feridas, as lesões passam a aparecer também nas mucosas, frequentemente no nariz, boca e garganta, podendo desfigurar o rosto do paciente. Neste estágio, conhecido como o da leishmaniose mucocutânea, a doença pode se tornar letal.

Os pesquisadores já tinham conhecimento de que leishmania, quando infectada com o vírus LRV (Leishmania RNA virus), era capaz de desenvolver os casos mais graves da doença. A pesquisa da USP mostrou agora como o vírus possibilita ao protozoário se desenvolver de forma agressiva.

“Quando a leishmania infecta as pessoas fica uma queda de braço. Ela querendo sobreviver e nosso sistema imunológico tentando eliminar o parasita. Mas, quando a leishmania tem o vírus, ele’ desliga’ alguns dos mecanismos do nosso sistema imunológico que combatem o parasita”, destaca o autor da pesquisa, Renan Carvalho, cientista do Departamento de Biologia Celular e Molecular e Bioagentes Patogênicos da FMRP-USP.

De acordo com a pesquisa, quando a leishmania, infectada com o LRV, invade o corpo humano, o vírus ativa um receptor nas células chamado TLR3, o que faz com que o sistema imunológico comece a produzir a substância interferon do tipo 1. O interferon, por sua vez, induz a autofagia das células humanas, ou seja, o processo de degradação e reciclagem de componentes da célula.

Com isto, as células humanas ficam mais vulneráveis, já que a presença do interferon impede a ação do inflamassoma, um conjunto de proteínas do sistema imunológico que combate a leishmania.

“Como essa proteína que mata a leishmania está sendo silenciada pelo vírus, a leishmania consegue sobreviver melhor, proliferar melhor e causar aquela forma da doença mais grave que é a leishmaniose mucocutânea. O parasita migra para o rosto das pessoas, tanto para a boca quanto para o nariz, e desfigura o rosto do paciente”, destaca Carvalho.

De acordo com o pesquisador, o estudo abre caminho para novas formas de combater a leishmaniose e tratar os pacientes. “A gente propõe que, a partir de agora, o paciente que chegue com suspeita de leshmaniose, ele seja diagnosticado não apenas para ver se tem a leishmania, parasita, mas que seja também feita uma análise molecular para ver se a leishmania possui o vírus”, diz Carvalho.

Segundo o cientista, caso diagnosticado com a leishmania portadora do vírus, o paciente deverá receber, além do tratamento convencional contra a leishmaniose, drogas capazes de combater também a ação do vírus. Essa medicação, no entanto, ainda está em fase de pesquisa.

Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil são registrados anualmente cerca de 21 mil casos de leishmaniose tegumentar. A região Norte apresenta o maior número de casos, seguida das regiões Centro-Oeste e Nordeste.

A pesquisa da Faculdade de Medicina da USP foi realizada no Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias (CRID), em Ribeirão Preto (SP), um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Continue Lendo

Saúde

Dia D da vacinação contra o sarampo em adultos será neste sábado (30/11)

Publicado

em

Por

Será realizado neste sábado (30/11), das 8h às 17h, o Dia D da segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Em Goiás, a ação será feita em cerca de 900 postos de saúde. Nesta etapa, serão distribuídas 93.850 doses da tríplice viral. A meta é vacinar, no mínimo, 95% dos adultos com idade entre 20 a 29 anos.

A gerente de imunização da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), Clarice Carvalho, explicou que a campanha tem o objetivo de manter elevada a cobertura vacinal contra o sarampo, a fim de interromper a circulação do vírus e proteger os grupos mais acometidos pela doença no País. “A prioridade foi para o grupo de 20 a 29 anos de idade, pois o número de casos confirmados nessa faixa etária é expressivo”, disse.

Em Goiás, a população estimada para a campanha corresponde a 128.640 pessoas. Dados preliminares indicam que já foram administradas 5.294 doses no público-alvo. A procura pela vacina no Estado ainda é baixa.

Para esta ação é disponibilizada a vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola. A vacina deve ser utilizada de forma seletiva, de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação, que recomenda duas doses dessa vacina para pessoas de 20 a 29 anos de idade.

No Brasil, este ano, já foram confirmados 11.896 casos de sarampo, com 15 óbitos – 14 no Estado de São Paulo e um em Pernambuco. Seis óbitos ocorreram em menores de 1 ano de idade.

Goiás
Em Goiás, até a semana epidemiológica 47 deste ano, foram notificados 190 casos suspeitos em 50 municípios. Desses 146 foram descartados, 5 confirmados e 39 segue em investigação.

Continue Lendo

Saúde

Campanha Rode Seguro nas Estradas é realizada em Anápolis

Publicado

em

Por

O SEST SENAT irá promover nacionalmente entre os dias 25 a 29 de novembro, das 14h às 18h, a Campanha Rode Seguro nas Estradas. Em Anápolis, os atendimentos nas áreas: odontologia, nutrição, fisioterapia, psicologia, Programa Despoluir, Prevenção de Acidentes serão oferecidos para trabalhadores de empresas de transporte de Cargas, trabalhadores autônomos, vinculados aos sindicatos, federações e associações.

Todos esses serviços serão realizados gratuitamente em empresas de transporte de cargas e também na sede do SEST SENAT Anápolis, localizada na BR 153, Km 128 (Posto Castelo Branco).

Serão promovidos atendimentos de saúde bucal, aulas de alongamento, com foco na prevenção de doenças da coluna e orientação sobre a boa postura corporal. Também haverá informações sobre alimentação saudável e os riscos do uso de álcool e drogas. Projeto Despoluir O programa verifica se as emissões de poluentes estão de acordo com as normas ambientais e orienta os motoristas sobre a necessidade da manutenção preventiva.

Também estão previstas ações socioeducativas do Programa CNT SEST SENAT de Prevenção de Acidentes, com as vans que estão percorrendo o país levando orientações sobre saúde e trânsito seguro aos trabalhadores do transporte.

Rode Seguro Em todo o país, as 149 unidades do SEST SENAT atenderão os motoristas profissionais e darão orientações quanto à segurança na direção, prevenção de acidentes e roubos de cargas. Com o tema Rode Seguro nas Estradas, as equipes das unidades operacionais de todo o país estarão em mais de 250 pontos estratégicos com grande concentração de caminhoneiros.

A ação tem como objetivo, chamar a atenção para a necessidade de um trânsito mais seguro e consciente. Além de trazer um alerta para a importância de os motoristas escolherem sempre as rotas mais seguras a fim de garantir a sua integridade.

O SEST SENAT oferece, rotineiramente, atendimento de saúde nas áreas de odontologia, fisioterapia, psicologia e nutrição, além de centenas de cursos de formação e capacitação profissional, atividades culturais, esportivas e de lazer. Lembramos que todos esses serviços estão disponíveis gratuitamente para os trabalhadores do transporte e seus familiares.

Continue Lendo

Em Alta