Conecte-se

Educação

Profissões ligadas à tecnologia serão mais promissoras, mostra Senai

Publicado

em

Levantamento feito pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) mostra que as profissões ligadas à tecnologia estarão entre as mais promissoras, pelo menos nos próximos cinco anos. No período, ocupações que têm a tecnologia como base não só motivarão a abertura de novos postos de trabalho como exigirão a requalificação de parte da mão de obra hoje disponível.

Realizado para subsidiar a oferta de cursos da instituição, o Mapa do Trabalho Industrial indica que, até 2023, o Brasil terá de qualificar 10,5 milhões de trabalhadores em ocupações industriais para fazer frente às mudanças tecnológicas e à automação dos processos de produção.

Segundo o Senai, a demanda por profissionais qualificados dos níveis superior e técnico deverá criar vagas de trabalho para trabalhadores qualificados a exercer funções pouco lembradas há algum tempo. É o caso de ocupações como condutores de processos robotizados, cujo número de vagas a entidade calcula que aumentará 22% – contra um crescimento médio projetado para outras ocupações industriais da ordem de 8,5% no mesmo período.

Além dos condutores de processos robotizados, as maiores taxas de crescimento do nível de ocupação deverão ocorrer entre pesquisadores de engenharia e tecnologia (aumento de 17,9%); engenheiros de controle e automação, engenheiros mecatrônicos e afins (14,2%); diretores de serviços de informática (13,8%) e operadores de máquinas de usinagem CNC (13,6%).

Divulgado hoje (12), o Mapa do Trabalho 2019-2023 mostra que, entre as áreas que mais vão demandar formação profissional estão a metalmecânica (1,6 milhão vagas), construção (1,3 milhão), logística e transporte (1,2 milhão), alimentícia (754 mil), informática (528 mil), eletroeletrônica (405 mil), energia e telecomunicações (359 mil).

O topo do ranking por área, no entanto, deverá ser liderado pelas chamadas ocupações transversais, compreendidas como aquelas cujos profissionais estão aptos a trabalhar em qualquer segmento, como pesquisadores e desenvolvimento, técnicos de controle da produção e desenhistas industriais. Neste segmento, o Senai estima a criação de 1,7 milhão de vagas nos próximos cinco anos. Técnicos de controle de produção; de planejamento e controle de produção; em eletrônica; eletricidade e eletrotécnica e em operação e monitoração de computadores estão entre as 20 ocupações transversais que mais exigirão formação entre 2019 e 2023.

A demanda por qualificação prevista inclui o aperfeiçoamento de trabalhadores que já estão empregados e, em parcela menor (22%), aqueles que precisam de capacitação para ingressar no mercado de trabalho. Essa formação inicial inclui a reposição em vagas já existentes e que se tornam disponíveis devido à aposentadoria, entre outras razões.

O Mapa ainda indica que os profissionais com formação técnica terão mais oportunidades na área de logística e transporte, que exigirá a capacitação de 495.161 trabalhadores. A metalmecânica precisará qualificar 217.703 pessoas. De acordo com especialistas responsáveis pela elaboração do estudo, a área de logística destaca-se, entre outros fatores, pela necessidade de aumentar a produtividade por meio da melhoria dos processos logísticos.

O Mapa do Trabalho Industrial é elaborado a partir de cenários sobre o comportamento da economia brasileira e dos seus setores, projetando o impacto sobre o mercado de trabalho e estimando a demanda por formação profissional com base industrial (formação inicial e continuada), e serve como parâmetro para o planejamento da oferta de cursos do Senai.

Anúncio
Clique para Comentar

Deixe seu comentário

Educação

MEC capacita professores e gestores sobre nova base curricular

Publicado

em

Por

Trezentos professores e gestores de 14 estados, como Amapá, Bahia e Paraná, participaram nesta quinta-feira, em Brasília, do Encontro Formativo do Programa de Apoio à Implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). O objetivo do encontro, de acordo com o Ministério da Educação (MEC), é que os profissionais aprendam ferramentas que possam contribuir para a implementação da base curricular no país a partir de 2020.

Segundo o MEC, a ideia é que eles formem equipes regionais, municipais e nas escolas que ofereçam informações sobre os novos currículos e também ajudem na reelaboração de projetos político-pedagógicos das escolas. A BNCC deve nortear os currículos das redes de ensino público e privada de estados e municípios em todo o Brasil.

Para o secretário de Educação Básica, Janio Macedo, os professores são peças-chave para garantir a efetividade da BNCC. “Eles vão ser responsáveis por colaborar para a formação dos professores para aqueles estados e pela formação do seu projeto, que vai nortear toda a educação nos próximos anos”, disse.

A previsão do ministério é que, na próxima semana, cerca de 300 professores e gestores de 13 estados participem do treinamento – dessa vez, em São Paulo.

Continue Lendo

Educação

Inscrições para cursos técnicos do IFG Anápolis já estão abertas

Publicado

em

Por

O Instituto Federal de Goiás (IFG) abriu nesta quinta-feira (22. Ago), o período de inscrições para o preenchimento de 2.015 vagas em cursos técnicos para ingresso no primeiro semestre de 2020. Destas, 162 são destinadas ao Câmpus Anápolis de forma integrada, na qual o estudante faz o ensino médio juntamente com um curso técnico que será escolhido pelo mesmo no momento de se inscrever para a seleção. As inscrições serão realizadas, gratuitamente, somente via internet, na página do Centro de Seleção do IFG.

Os cursos disponíveis em Anápolis são técnicos de Comércio Exterior, Edificações e Química para estudo em tempo integral. E há opções também em Transporte de Cargas e Secretaria Escolar no período noturno voltadas para educação de jovens e adultos (o aluno deve ter no mínimo 18 anos).

No ato da inscrição, o candidato deverá optar pelo sistema universal de seleção, no qual todos concorrem igualmente, ou pelo sistema de reserva de vagas, no qual somente podem concorrer candidatos que tenham estudando em escolas públicas.

Continue Lendo

Educação

Resultado do programa Graduação de Anápolis já foi divulgado

Publicado

em

Foi divulgada a lista do resultado da primeira fase do programa Graduação, em Anápolis. Pelo projeto, são oferecidas bolsas integrais e parciais para curso superior. O resultado está no Diário Oficial Eletrônico de Anápolis desta terça-feira (20. Ago).

Foram inscritos 1.906 candidatos nos quais 613 destes se apresentaram aptos de acordo com os critérios básicos do Edital de Seleção.  A próxima etapa do processo será a necessidade de encaminhamento dos documentos comprobatórios como renda familiar per capta, se é responsável financeiro da família ou se existem idosos em casa, por exemplo.

Cada um dos 300 candidatos classificados já recebeu e-mail da Comissão Executiva do Programa Graduação, que conta com até 10 dias para encaminhamento da documentação.

A terceira etapa é o comparecimento à entrevista, que é de caráter eliminatório. “A convocação será feita por meio do email que o candidato cadastrou e a responsabilidade é dele de acompanhar seu agendamento”, explica a responsável pela coordenação do programa, Letícia Jury.  Por fim, serão feitas visitas domiciliares que serão realizadas pela equipe técnica ligada a Coordenação do Programa.

Continue Lendo

Em Alta