Conecte-se

Opinião

Lewis Hamilton é pentacampeão mundial de F1 e se coloca entre os maiores

Publicado

em

Em um dos campeonatos mais disputados dos últimos anos, Lewis faz história dez anos após a conquista dramática do primeiro título mundial, em Interlagos, e se torna pentacampeão da F1, superando Alain Prost e Sebastian Vettel, e iguala a Juan Manuel Fangio.

Após dez anos de seu primeiro título mundial contra Felipe Massa em Interlagos, Hamilton conquista seu quinto título após terminar o GP do México em 4º colocado e garantir com ainda duas etapas a serem disputadas seu título mais merecido dos cinco. De 2007 para cá, Lewis passou por muita coisa. A McLaren já não o ajudou com um  equipamento que pudesse colocá-lo em condições de lutar por mais títulos. Surgiram equipes dominantes neste tempo e Hamilton já questionado, teve de tomar talvez a decisão mais difícil de sua carreira: a mudança da McLaren — equipe que o acolheu desde a adolescência — para a Mercedes, que retornara ao Mundial em 2010, mas que ainda não apresentava nenhum sinal de que poderia ditar o ritmo no esporte e o afastamento de seu pai como seu manager.

Para estar entre os maiores do esporte, a estrela do esportista precisa não só brilhar mas precisa ter um ’timing’ perfeito. E com Lewis não seria diferente, já na segunda temporada ele dominou o campeonato. Foi amadurecendo com o tempo, errando cada vez menos até que em 2016 encontrou um Nico Rosberg que fez uma temporada estratégica e quase perfeita. Era o que ele precisava para se reerguer. Em 2017 Lewis encontrou um rival a altura, e após uma bela disputa saiu vencedor. Para 2018, os dois trouxeram o que tinham de melhor, Sebastian Vettel abriu a temporada vencendo e se impondo como principal adversário da Mercedes de Hamilton. Os dois fizeram a primeira parte da temporada como a muitos anos não se via, alternância de líder a cada corrida e disputa ponto a ponto. Até que Seb passou a cometer erros demais. Equívocos em momentos decisivos, não conseguia mais tirar vantagem de ter nas mãos um carro melhor e mais equilibrado. Sucumbia à pressão, enfim. Hamilton, por outro lado, aproveitou todas as oportunidades que surgiram e, quando teve o melhor carro nas mãos, venceu.

O abraço que reúne 9 títulos mundiais. A grandeza de Sebastian Vettel ao reconhecer o mais novo pentacampeão

Logo após o final da corrida, Seb interrompeu sua entrevista para abraçar Hamilton. “Ele pilotou de forma perfeita durante todo o ano… cinco, eu acho que é algo incrível” disse Vettel que, embora não tenha sido o concorrente à altura no fim, a grandeza dele é imensa. E só torna o quinto título de Hamilton ainda mais importante. Afinal, todo grande campeão — e isso a história da F1 mostra bem, como as rivalidades entre Senna e Prost, Schumacher e Alonso e Fangio e Moss — precisa também de um grande adversário.

Hamilton é sem dúvidas um dos grandes da história, outros grandes já reconheceram seu talento e recentemente até Alonso, seu maior rival logo em sua estréia na F1, se rendeu ao pentacampeão. “Acho que ele é um dos melhores. Não tenho dúvidas de que quando você ganha um campeonato cinco vezes não é por acaso. O que eu respeito mais em relação ao Lewis é o fato de ele ter vencido em todos os anos e dominado o campeonato quando tinha de fazer isso. E, quando o carro não era bom o suficiente – e me lembro de 2009 – ele ainda assim venceu corridas. Acho que ele mostrou comprometimento e talento nos bons momentos e também nos ruins. É difícil comparar pilotos de eras diferentes, e às vezes você tem lutas até o final, outras você só luta com seu companheiro – e Lewis perdeu uma vez para o Nico. Mas ele é um dos melhores e não vai parar por aí: ano que vem ele deve ter um bom carro novamente. Você precisa estar no lugar e na hora certos para vencer tantos campeonatos.” Disse Alonso.

“Eu colocaria Lewis acima de Michael [Schumacher], por milhas”, disse o canadense Jacques Villeneuve, campeão em 1997…. – Clique aqui e veja mais.

“Eu colocaria Lewis acima de Michael [Schumacher], por milhas”, disse o canadense Jacques Villaneuve, campeão em 1997.

Damon Hill, campeão de 1996, também acredita que Hamilton merece ser classificado ao lado dos grandes nomes. “Com Lewis você está vendo que a precisão é outra coisa”, diz ele. “Você viu isso com pessoas como Alain Prost e Ayrton Senna. Ele parece estar dirigindo relaxado com o comando de seu talento e seu carro, é realmente algo para ser visto.” “Não há como você não compará-lo favoravelmente a Stewart e Senna, Clark e Fangio, os grandes artistas da pilotagem. Ele tem esse talento sublime.” completou Hill.

O ex-piloto Johnny Herbert destaca sua performance no molhado durante a classificação em Monza como exemplo de seu talento. “Foi inacreditável, simplesmente brilhante”, diz ele. “O que ele foi capaz de fazer, virar o carro, a aplicação dos freios, como ele usava o acelerador. Eu só vi isso algumas vezes na minha carreira quando Nigel Mansell teve que lutar com o carro ao redor de um circuito e o único outro era Ayrton. ” “Ele é o piloto mais rápido e mais completo do grid”, diz Herbert. “Eu ainda acho que não vimos o melhor dele ainda. Ele está ficando cada vez mais forte e melhorando. Para mim, Lewis está em igualdade com qualquer um dos grandes nomes que você deseja nomear.” completou.

Ele é definitivamente muito rápido e isso é uma questão de detalhes. Ele tem muita experiência e ainda está faminto por sucesso. Claro que todos os pilotos têm seus pontos fracos, mas alguns têm menos. Ele trabalha duro – muito ma… – Clique aqui e veja mais.

“Eu colocaria Lewis acima de Michael [Schumacher], por milhas”, disse o canadense Jacques Villeneuve, campeão em 1997…. – Veja mais

Os números de Lewis Hamilton:

5 – Número de títulos na F1 – em 2008 com a McLaren e 2014, 2015, 2017 e 2018 com a Mercedes.

11 – Maior número de vitórias em uma única temporada (em 2014)

12 – Número de temporadas na F1

16 – Pódios consecutivos (2014/15)

22 – Idade de Hamilton quando ele fez sua estreia

23 – Hamilton tornou-se o mais jovem campeão mundial aos 23 anos e 301 dias em 2008. Esse recorde é agora detido por Sebastian Vettel, que conquistou o título de 2010 aos 23 anos e 134 dias

33 – Número recorde de términos na zona de pontuação, uma série que foi encerrada com o abandono na Áustria em junho de 2018

44 – Número do carro de Hamilton, que ele usa desde as categorias júnior

50 – Vitórias pela Mercedes desde que ingressou na equipe, em 2013

71 – Número de vitórias que Hamilton acumula, ficando só atrás de Michael Schumacher (91). A primeira vitória foi no Canadá em junho de 2007

81 – Número recorde de pole positions na história da F1. Sua primeira pole veio no Grande Prêmio do Canadá de 2007

132 – Hamilton terminou no pódio 132 vezes

227 – Corridas iniciadas. Hamilton é o único piloto que venceu pelo menos uma corrida em todas as temporadas em que competiu

12.828 – Números de voltas em corridas

 

 

 

Rodolpho Santos Iniciou sua carreira aos sete anos de idade. Foi tetracampeão Goiano de kart e esteve entre os 6 melhores kartistas do país por dois anos. No automobilismo participou de categorias de monoposto como F-Ford e F-Renault conquistando pódios em ambas e F3 Sul-americana onde foi o 2º melhor estreante com três pódios em sua primeira temporada. Participou de testes coletivos na Europa da extinta F-Master (atual GP3) e fez uma temporada completa na GT3 a bordo de uma Ferrari 430 onde também acumulou pódios.

Anúncio
Clique para Comentar

Deixe seu comentário

Opinião

Moda e Beleza por Armando Gadelha

O publicitário e fotógrafo Rafael Vilela, comemora mais uma primavera

Publicado

em

Continue Lendo

Opinião

Sinalização digital chega às igrejas

Publicado

em

A sinalização digital invadiu aeroportos, lojas, o transporte público e agora está chegando às igrejas. Esse conceito de comunicação, adaptado a rotina eclesial, traz um tom moderno as entradas de templos religiosos e secretarias, além de facilitar a divulgação de informações. O espaço pode ser aproveitado também para veicular mensagens de reflexão.

Digital Signage” ou sinalização digital é uma ferramenta de comunicação moderna altamente eficaz que utiliza displays digitais para a exibição de mídia informativa ou promocional em qualquer estabelecimento, especialmente em locais de entretenimento ou espera forçada, como, lotéricas, universidades, supermercados, restaurantes, academias, postos de combustíveis, shoppings, clínicas, entre outros.

Diferente de um canal de televisão que comunica uma variedade de informações ao máximo de pessoas, a sinalização digital é feita e transmitida para um público restrito com um foco mais dirigido, diretamente no seu ‘ponto de consumo’. É de interesse desse público dar atenção ao que está sendo exibido, seja para conferir o horário de atendimento ou a promoção do dia.

As vantagens de utilizar essa tecnologia dentro das igrejas podem ser inúmeras, como, a redução de custos com impressão de folhetos informativos, substituir o mural de avisos por algo que seja mais atrativo, atualização em tempo real. Além de ser comprovado um dos formatos de comunicação mais eficazes, e muito mais.


por Eduardo Brandão
Continue Lendo

Opinião

Desafios da comunicação na ‘Era Fake News’

Publicado

em

O século XXI trouxe inúmeras mudanças para a nossa sociedade, dentre elas, na comunicação que, com certeza, é uma das mais significativas. Com a popularização da internet chegamos à era digital, onde as notícias são espalhadas em um prazo mínimo de tempo, podendo viralizar em segundos e sem muitas vezes ter sido checada à veracidade dos fatos.

Um dos maiores desafios do jornalista na nossa sociedade atual é o combate às famosas Fake News, que tem se intensificado ao longo dos anos e ficou ainda mais forte durante desde as eleições presidenciais no Brasil em 2018. Essas ‘notícias’ falsas podem estar no facebook, no instagram ou no twitter, mas na grande maioria das vezes elas viralizam no whatsapp.

Se você é alguém que não checa a veracidade dos fatos antes de compartilhar, provavelmente você já propagou uma Fake News, muitas vezes sem ter consciência disso. Isso acontece porque as pessoas tendem a acreditar mais facilmente em informações que condizem com o seu modo de pensar, o que explica também o porquê essa ‘onda’ cresceu tanto durante as eleições.

A era digital trouxe incontáveis benefícios á população, mas como tudo tem seu lado negativo, com essas mudanças, hoje qualquer pessoa com seu celular pode criar uma notícia falsa em benefício de si mesmo e viralizar nas mídias sociais, uma vez que cai na rede dificilmente ela poderá ser desmentida. É como diria a frase do ministro de propaganda de Adolf Hitler, Joseph Goebbels “Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade”.

A internet deu a pessoas comuns o poder de divulgar informações de maneira amadora, mas não foi apenas isso que afetou as bases do jornalismo. Desde 2009 o diploma acadêmico não é mais uma obrigatoriedade da profissão, o que resulta em pessoas despreparadas no mercado de trabalho principalmente para lidar com os desafios da comunicação.

Vivendo em um momento em que qualquer um pode divulgar informações, o papel do jornalista com formação acadêmica se tornou ainda mais importante, pois, é ele quem investiga, questiona, apura, luta para acabar com essa onda de Fake News e levar a população notícias de confiança. Isso não quer dizer que todo jornalista com diploma vai ter total comprometimento com o interesse público, mas é preciso que haja o mínimo de preparação para atuar em uma área tão importante.

Esses conteúdos noticiosos de origem falsa que são espalhados, não são como uma ‘barrigada’, um erro de apuração por parte de quem divulgou. Quem cria essas ‘noticias’ e jogam nas redes fazem isso com o propósito de propagar um fato falso muitas vezes em beneficio de si próprio.

Portanto, em tempos como esse, é necessário desconfiar de qualquer notícia que se recebe nas redes sociais, em especial no whatsapp. Por mais verdadeira que pareça, por mais que você tenha recebido da sua amiga mais confiável, antes de pensar em compartilhar verifique se de fato a noticia é verídica. Mesmo se você acredita que essas informações possam ajudar alguém ou que seja algo em que você queira acreditar, busque em fontes jornalísticas de confiança primeiro. Propagar uma notícia falsa pode trazer sérios danos, é preciso ser criterioso com o que divulgamos.

Evite repassar informações sem checar a veracidade, uma boa maneira de verificar se um fato é verdadeiro, é procurar uma mesma notícia em diferentes veículos de comunicação que sejam de confiança e que tenha credibilidade, se, por exemplo, diferentes grandes sites estão noticiando o mesmo fato, as chances de ser verídico são maiores. Desconfie sempre de notícias com títulos sensacionalistas para chamar a atenção do receptor, nem sempre é ‘tudo isso’ mesmo.

Continue Lendo

Em Alta