Conecte-se

Cidades

Lei facilita cancelamento de assinatura de TV paga

Publicado

em

Cancelar a assinatura de uma TV paga ficará mais fácil a partir de meados de junho, conforme prevê a lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, publicada no Diário Oficial da União de hoje (14). De acordo com as novas regras, o cancelamento do serviço poderá ser feito por meio da internet ou pessoalmente, junto à própria empresa.

Aprovada em março pelo Senado, depois de passar pela Câmara dos Deputados, a nova lei visa por fim às dificuldades apontadas por consumidores que tentam cancelar esse serviço junto às empresas de TVs por assinatura.

Como em geral o serviço é oferecido no formato de combo – acompanhado de serviços de internet e de telefonia –, as entidades de defesa do consumidor encontram dificuldades para gerar dados específicos que diferenciem queixas motivadas por dificuldade de cancelamento dos demais serviços.

Queixas

Queixas contra TVs por assinatura, telefonia móvel e fixa estão entre os quatro assuntos mais demandados em 2017 e 2018 junto ao Procon-DF – ranking que é liderado pela telefonia móvel, seguido por cartões de crédito, telefonia fixa e, em quarto lugar, as TVs por assinatura.

Das 54.166 queixas atendidas pelo Procon-DF em 2017, 6.127 foram contra serviços de telefonia móvel; 2.939 contra cartões de crédito; 2.815 contra telefonia fixa; e 2.735 contra TVs por assinatura. No ano seguinte, a ordem do ranking não mudou. Foram 46.393 queixas no DF. A telefonia móvel ficou em primeiro lugar, com 5.144 queixas, seguido de cartões de crédito (2.416); telefonia fixa (2.152); e TVs por assinatura (1.522).

Segundo a assessoria do Procon, não há como mensurar, entre as queixas contra as TVs por assinatura, quantas foram feitas motivadas por dificuldades para conseguir o cancelamento do serviço.

“A classificação do motivo da queixa é subjetiva, feita por nossos atendentes. Eles podem, por exemplo, classificá-las como queixas contra o SAC [serviço de atendimento ao cliente], ou mesmo como queixas a serviços de telecomunicações ou telefonia, uma vez que esses serviços podem integrar um combo. O que sabemos é que, sim, estão entre os carros-chefes em termos de queixa”, disse a assessora do Procon Giselle Pecin.

Segundo o Procon, a maioria das queixas é devido a problemas relativos ao SAC. “Temos um índice de resolutividade próximo a 80%. Isso mostra que, via de regra, são demandas simples de serem atendidas. Como acabam não sendo, o Procon passa a ser acionado”, acrescentou.

Anúncio
Clique para Comentar

Deixe seu comentário

Cidades

Avião com 500 kg de cocaína é interceptado e apreendido em Quirinópolis

Publicado

em

Por

Um avião com aproximadamente 500 kg de cocaína foi interceptado e apreendido no início da manhã desta quinta-feira (16), em Quirinópolis, região Sudoeste do Estado. Na ação conjunta entre a Polícia Militar (PM), Polícia Federal (PF) e Força Aérea Brasileira (FAB), duas pessoas foram detidas e outras três morreram durante confronto com os agentes. Os suspeitos, a droga e armas usadas pelos criminosos foram encaminhados à sede da PF em Goiânia. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados pois as investigações ainda estão em andamento.

Segundo registros da PM, o avião pousou em em uma pista clandestina em Quirinópolis para descarregar a droga. Ao serem abordados, os suspeitos decolaram novamente. A aeronave foi interceptada por caças da FAB e precisou fazer um pouso forçado na pista do aeroporto da cidade vizinha, Rio Verde. No local, o piloto e copiloto foram presos.

Nesse instante, o grupo de agentes e militares se dividiu em dois: um para lidar com a fuga e outro para deter suspeitos que aguardavam a chegada dos entorpecentes, os quais deram início a um tiroteio. Três pessoas morreram.

De acordo com o Grupo de Radiopatrulha Aérea da PM (Graer), o avião teria saído da Bolívia, mas a corporação ainda não informou o trajeto exato percorrido pela aeronave conduzida pelos suspeitos.

Além do avião utilizado no tráfico, os policiais apreenderam armas, um carro e a carga de cocaína. Os suspeitos e os materiais foram encaminhados à sede da PF em Goiânia.

Continue Lendo

Cidades

PRF apreende cerca de 4 mil relógios irregulares dentro de carro na BR-153, em Uruaçu

Publicado

em

Por

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu cerca de 4 mil relógios irregulares na BR-153, em Uruaçu, região nordeste de Goiás. Segundo a corporação, a carga era estrangeira e não tinha a documentação necessária.

A abordagem foi feita na quarta-feira (15). As peças estavam no porta-malas de um Fiat Uno, conduzido por um idoso de 73 anos. Ele afirmou que adquiriu os produtos no Paraguai por R$ 25 mil e pretendia revendê-los em Marabá (PA).

De acordo com a PRF, os relógios foram adquiridos em outro país e não possuíam o que é chamado desembaraço aduaneiro, que é a liberação de sua entrada no Brasil pela alfândega após sua documentação ser verificada.

O idoso deve responder pelo crime descaminho. O veículo e a carga apreendidos foram encaminhados para a sede da Receita Federal, em Goiânia.

Continue Lendo

Cidades

PRF prende foragidos do Maranhão dentro de ônibus com trabalhadores rurais em Porangatu

Publicado

em

Por

Dois foragidos da Justiça do Estado do Maranhão foram presos, na noite desta quarta-feira (15), na BR-153, município de Porangatu, a 411 km de Goiânia. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os homens viajavam em ônibus separados que transportavam cerca de 98 trabalhadores rurais para uma plantação de cana-de-açúcar para o interior de São Paulo.

A detecção dos foragidos, segundo a PRF, se deu no momento em que veículos e passageiros eram fiscalizados. Os ônibus saíram do município de Penalva, no Maranhão, e tinham como destino São José do Rio Preto. Os foragidos foram detidos e encaminhados para a Central de Flagrantes de Porangatu.

Os fugitivos foram identificados como Oliveiros Gama, de 50 anos, e César Machado, de 33 anos. O mais velho, inclusive com extensa ficha criminal, é acusado de chefiar uma associação criminosa e já responde por homicídio, tráfico e assalto a mão armada.

Continue Lendo

Em Alta