Conecte-se

Cultura

Exposição fotográfica conta a história de um dos bairros mais tradicionais de Goiânia

Publicado

em

A beleza de um dos bairros mais antigos de Goiânia, o Setor Oeste, registrada com um novo olhar. Esse é o resultado do trabalho artístico do fotógrafo Pedro Nasser Caetano, de 31 anos. O artista montou uma exposição fotográfica em homenagem ao Setor Oeste, na Praça do Reserva Newest. A mostra é aberta ao público, acontece a céu aberto e é gratuita.

Ele conta que o que começou como uma tarefa profissional há quatro anos – é engenheiro civil e usava drones para acompanhar o andamento das obras – e acabou se tornando um hobby apaixonante. “Foi amor à primeira vista, me encantei pela fotografia”, revela o engenheiro que traz em algumas de suas fotos uma visão que pouquíssimas pessoas têm de sua cidade, a do alto. 

“Geralmente as pessoas ficam surpresas, não acreditam que os lugares retratados nas minhas fotos são aqueles que conhecem, pois fica bem diferente do que estão acostumadas a ver”, ressalta. A convite da Brasal Incorporações, Pedro montou a exposição “New View”, que é à céu aberto e está disponível para visitação diariamente na Praça do Reserva Newest, localizada na Avenida Portugal, esquina com a Rua 12, no Setor Oeste.

São 14 fotos produzidas em sete painéis expostos no pergolado da Praça Newest, que retrataram o segundo bairro mais antigo de Goiânia e o quarto mais populoso, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Inaugurada na semana do aniversário de 86 anos da capital, a mostra permanece aberta ao público por tempo indeterminado. O acesso é gratuito.

O Setor Oeste se destaca por estar entre dois antigos e importantes parques da cidade: o Bosque dos Buritis e o Lago das Rosas. O bairro histórico que começou a ser urbanizado nos anos 1950, teve seu ápice de crescimento e verticalização até os anos 1980.  Depois disso, cedeu esse protagonismo para outros setores que estavam em desenvolvimento, como o Bueno e, mais recentemente, o Jardim Goiás e o Marista.

Atualmente, volta a atrair novos empreendimentos em um movimento de modernização. “Esse é um bairro que poucos conhecem a história, apesar de ser bem movimentado, inclusive aos finais de semana, com seus parques e praças. Então, foi um desafio gratificante para mim, pois quis levar uma nova perspectiva para as pessoas”, relata o fotógrafo.

A Brasal Incorporações abriu o espaço para a exposição para ajudar a contar a história a cidade. A empresa, desde que chegou a Goiânia, em 2011, vem  desenvolvendo ações culturais e de gentilezas urbanas com a comunidade. 

Anúncio
Clique para Comentar

Deixe seu comentário

Cultura

Coro sinfônico de Anápolis realiza sua primeira turnê internacional

Publicado

em

Por

O grupo desembarcou com 36 coristas, no Chile, para a 14ª edição do Encontro de Coros de Los Andes, que aconteceu entre os dias 7 e 11 de novembro. O Coro sinfônico de Anápolis (CSA) foi o único representante brasileiro convidado a participar e deu um verdadeiro show na capital, Santiago, além de cidades como Valparaíso, Viña del Mar e a comunidade Los Andes — com plateias de até 600 pessoas.

Apesar da tensão social no país, que passa por uma onda de protestos violentos contra o governo chileno, o evento reforçou a cooperação e amizade entre as nações. “Um dos coros cantou virado para nós, com uma mensagem clara de fraternidade entre todos os que atenderam ao convite para participar do Encontro”, conta o maestro e coordenador do CSA, Rafael Pires Borges.

Um dos concertos, na Catedral Metropolitana de Santiago, estava para ser cancelado, a poucos minutos do horário previsto da apresentação, devido à iminência de um protesto surgir nas proximidades. Mas a Catedral acolheu a todos e o CSA emocionou chilenos e turistas estrangeiros. “Eles foram uma benção para nós, um verdadeiro presente de Anápolis, trazendo paz em um momento tão turbulento”, agradeceu o diretor executivo do Encontro de Coros, José Ramón.

Continue Lendo

Cultura

Anápolis participa do 1º Encontro Estadual de Núcleos da Rede de Orquestras Jovens de Goiás

Publicado

em

Por

Os alunos e professores de instrumento e canto coral estarão presentes no I Encontro de Núcleos da Rede de Orquestras Jovens de Goiás, que será realizado no domingo (17.Nov),  no Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON). O evento começa às 11 horas, e contará com rápidas apresentações individuais das orquestras, além da execução de duas músicas pelos grupos reunidos.

A comunidade é convidada para participar e a entrada é gratuita.

A implementação da Rede de Orquestras Jovens de Goiás foi iniciada há dois anos, coordenada pelo maestro Eliseu Ferreira e o objetivo do projeto é expandir a educação profissional em música, por meio da implantação de núcleos musicais, utilizando a Rede ITEGO (Instituto Tecnológico de Educação de Goiás), ligada à  Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação.

Foram criados núcleos nas cidades de Anápolis, Aparecida de Goiânia, Caldas Novas, Catalão, Guapó, Jaraguá, Palmeiras de Goiás, Trindade, Itumbiara, Pirenópolis e Bela Vista, além de Goiânia, na região Noroeste do município.

Os trabalhos envolvem qualificação e capacitação musical de crianças e jovens, com idade entre 8 e 18 anos, de forma gratuita, e alguns desses alunos recebem, por empréstimo, os instrumentos musicais cedidos ao projeto pelo Governo do Estado.

De acordo com o maestro Eliseu Ferreira, “O projeto de profissionalização do ensino de instrumento e canto coral promove a inclusão social e cultural dos alunos, além de buscar a formação de plateias e fomentar iniciativas para o desenvolvimento das habilidades artísticas dos participantes que, inicialmente, integram grupos musicais, mas que no decorrer do tempo tornam-se orquestras”.

Atualmente trabalham na Rede cerca de 100 professores contratados pelas organizações sociais habilitadas e são beneficiados mais de 1 mil alunos.

Serviço:

Evento: I Encontro de Núcleos da Rede de Orquestras Jovens de Goiás

Data: 17 de novembro de 2019 – domingo

Horário: 11h

Local: Palácio da Música – Centro Cultural Oscar Niemeyer (Endereço: Av. Deputado Jamel Cecílio, Lote 01, Quadra Gleba, Alameda Fazenda Gameleira, Goiânia-GO.)

Continue Lendo

Cultura

Mostra Desaguar expõe resultados dos processos de criação dos alunos do Basileu França

Publicado

em

Por

A Coordenação de Teatro do Itego em Artes Basileu França realiza sábado (16.Nov) a quarta-feira (20.Nov), em diversos horários, no Teatro-Escola Basileu França, a XVII Mostra Teatral Desaguar. Os ingressos antecipados custam R$ 10 e podem ser adquiridos na Coordenação da área de Teatro. Nos dias do evento os valores são de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), na bilheteria.

A mostra tem como objetivo levar ao público goianiense os resultados dos processos de criações dos alunos egressos dos cursos de Formação Inicial e Continuada em Teatro (Fict) e Formação Inicial e Continuada em Interpretação Teatral (Ficit), proporcionar uma reflexão técnica do processo pedagógico no fazer teatral, além de oportunizar ao aluno a apreciação dos espetáculos, tendo como eixo a apresentação do resultado desenvolvido ao longo do curso.

Confira a programação completa do evento com dias e horários dos espetáculos:

Dia 16/11, às 19h, apresentação do espetáculo Auto do Frade (foto da página inicial), no Teatro-Escola Basileu França, de autoria de João Cabral de Melo Neto, com direção pedagógica da professora Gilvana Machado e cenário, maquiagem e figurino por Vanessa Silva. O espetáculo tem classificação indicativa de 12 anos e o elenco principal é formado por alunos formandos do curso de Formação Inicial e Continuada em Interpretação Teatral (Ficit II), Turma 4144.

Sinopse:

De forma poética, Auto do Frade, de João Cabral de Melo Neto, explora um fundo histórico acerca do destino e o último dia de vida do Frei Carmelita Joaquim do Amor Divino Rabelo, Caneca. Condenado à morte por enforcamento, foi fuzilado em janeiro de 1825 por não encontrar ninguém que quisesse vitimá-lo na força. Criado a partir de jogos, de exercícios corporais e de interpretação, acrescido de elementos musicais e da cultura pernambucana, o espetáculo rompe com o palco italiano para narrar essa história. 

Dia 17/11, às 17h, apresentação da peçaSal, Pimenta e Fogo, no Teatro-Escola Basileu França, de autoria de Rubens Rodrigues e Celi Luz, com direção pedagógica de Rubens Rodrigues e cenário, maquiagem e figurino por Vanessa Silva. A classificação indicativa do espetáculo é livre e o elenco principal é formado por alunos formandos do curso de Formação Inicial e Continuada em Interpretação Teatral (Ficit II), Turma 4149.

Sinopse:

Sal, Pimenta, Fogo!  Peça escrita pelo ator, diretor, professor de teatro e fonoaudiólogo Rubens Rodrigues e Celi Correa Luz.  O texto relata o eterno duelo entre o bem e o mal e uma reflexão sobre os valores e princípios humanos. De um lado estão a bruxa das trevas e seus endiabrados ajudantes Praga, Megera e Cruela que se aproveitam da ausência dos pais para corromper a garotada. Na outra ponta está a Rainha da Luz e suas discípulas as fadas Estrela, Sabidinha e Patricinha que farão de tudo para impedir a ação do mal sobre a garotada.  A estória promete um clima de aventura, suspense, comédia, romance e uma divertida confusão.

Dia 18/11, às 19h, no Teatro-Escola Basileu França, acontece aencenação do espetáculo A Revolução das Mulheres, escrito por Aristófanes (comediógrafo grego), com direção de Rubens Rodrigues, cenografia, maquiagem e figurino de Jéssika Borges. O espetáculo possui classificação indicativa de 14 anos, sendo que o elenco é formado por alunos formandos de Formação Inicial e Continuada em Interpretação Teatral (Ficit II), turma 4151.

Sinopse:

Peça grega em três atos escrita por Aristófanes, considerado o maior representante da comédia antiga, satiriza as teorias de certos filósofos da época, principalmente os sofistas que mais tarde se cristalizaram na República de Platão. A peça conta uma estória de mulheres que lideradas pela eloquente Valentina decidem tomar conta do poder. Cansadas das leis absurdas e da incapacidade dos homens no poder, decidem tramar uma estratégia para assumir o poder, com o objetivo de impor uma nova constituição. Corrupção, empoderamento feminino e crítica ao poder trarão, sem dúvida, o caminho para o riso e a reflexão.

Dia 19/11, às 19h, ocorre aencenação do espetáculo Só para Mulheres (imagem acima), no Teatro-Escola Basileu França, de autoria do comediógrafo grego Aristófanes, com direção de Rubens Rodrigues e cenografia, maquiagem e figurino de Jéssika Borges. O espetáculo tem classificação indicativa de 14 anos e o elenco é constituído por alunos formandos do curso de Formação Inicial e Continuada em Interpretação Teatral (Ficit II), turma 4152.

Sinopse:

Peça grega escrita por Aristófanes, considerado o maior representante da comédia antiga. Em Só Para Mulheres, a força feminina é o eixo desta trama cômica. Eurípedes, um dos grandes expoentes da tragédia grega clássica descobre que as mulheres de Atenas estão tramando a sua morte. O motivo da vingança das atenienses são os constantes ataques a elas em suas peças. A peça mostra Eurípedes vivendo paródias das tragédias enquanto tenta, sem sucesso, escapar da ira das mulheres. Depois de várias tentativas sem sucesso de se defender, o poeta trágico promete nunca mais insultar as mulheres em suas peças. As comédias de Aristófanes reconstituem detalhes da vida cotidiana do povo ateniense na época clássica. A peça é envolvente e conduz o espectador ao riso e ao entretenimento.

Dia 20/11, às 19h, apresentação da peça teatral As Preciosas Ridículasno Teatro-Escola Basileu França, adaptada do texto original de Molière, com direção pedagógica da professora Adriana Brito, maquiagem e figurino de Vanessa Silva, cenografia de Vanessa Silva e Luís Guilherme Barbosa e sonoplastia dos “Brincantantes”. Do gênero comédia, o espetáculo tem duração de 60 minutos, com classificação indicativa livre. O elenco é composto por alunos formandos do curso de Formação Inicial e Continuada em Interpretação Teatral (Ficit II), turma 4142.

Sinopse:

Duas moças burguesas retornam para a casa do pai e sonham em se casar com homens ricos. No devido tempo, seus namorados decidem vestir um criado e mandá-lo cortejar as afetadas preciosas. Muita confusão, trapaça, farsa, romance e humor ainda acontece com a presença das três criadas das Preciosas.

Continue Lendo

Em Alta