Conecte-se

Esporte

Brasil não faz milagre, cai diante dos Estados Unidos e dá adeus à Copa do Mundo

Publicado

em

O Brasil brigou. Foi um time completamente diferente do que enfrentou a República Tcheca, no último sábado. Mas, contra os Estados Unidos, por mais que eles tenham nesta Copa do Mundo o seu time C, entrega e disposição não são suficientes. Não há espaço para falha. Não dá para fechar os olhos. E o Brasil, apesar dos predicados apresentados, não conseguiu um milagre. Bem na defesa, mas errando no ataque, o time não tirou a invencibilidade dos americanos, agora em 48 jogos (não perdem em Olimpíada e Mundial desde 2006), foi derrotado por 89 a 73 e está eliminado do Mundial da China. A República Tcheca, apesar do revés para a Grécia, é a segunda classificada do Grupo K.

Durante a partida, os atletas reclamaram muito da arbitragem. Ainda no segundo quarto, o técnico croata Aleksandar Petrovic, levou duas faltas técnicas e foi excluído da partida, invadindo a quadra para reclamar. Leandrinho, no último quarto, já com o jogo escapado, fez o mesmo para pedir duas faltas que não foram dadas. Varejão terminou com 14 pontos, sete rebotes e três assistências. Benite, em seu melhor jogo, anotou 21 pontos. Leandrinho fez 14. Nos Estados Unidos, Kemba Walker fez 16, mesmo número que Myles Turner, com oito rebotes. Barnes anotou outros dez.

Por fim, o Brasil termina a Copa do Mundo com três vitórias, sobre Nova Zelândia, Grécia e Montenegro, e derrotas para Estados Unidos e República Tcheca na segunda fase, essa última sim, dolorida. No sábado, se tivesse vencido os tchecos, o Brasil já estaria classificado para as quartas de final. Com a saída da seleção, as duas vagas das Américas via Mundial estão definidas: Estados Unidos e Argentina.

Brasil no Pré-Olímpico

Apesar do revés, o Brasil ainda segue com chances de jogar a Olimpíada de Tóquio. Como ficou entre os 16 melhores da Copa do Mundo, o time está garantido em um dos pré-olímpicos mundiais, em junho do ano que vem. Serão 24 seleções, divididas em quatro grupos de seis. Apenas o campeão de cada torneio se classifica e fica entre os 12 que vão ao Japão.

A derrota para os Estados Unidos e a eliminação da Copa do Mundo deve significar também o fim de um ciclo para alguns dos nomes da seleção brasileira em Mundiais. Anderson Varejão, com 36, Huertas, com 36, Leandrinho, com 37, e Alex, com 39, já citaram, e o tempo mostra que esse é o caminho mais que provável. Antes, contudo, todos devem se colocar à disposição para o ano que vem, no pré-olímpico.

Pedindo energia ao time desde o domingo, Petrovic começou a partida contra os Estados Unidos com Huertas, Alex, Didi, Caboclo e Felício. A ideia era incomodar os americanos desde a primeira defesa. A defesa do Brasil funcionava bem, mas no ataque, Cristiano Felício errou dois lances simples. Com quatro minutos, os americanos tinham 10 a 7 e Petrovic levou falta técnica. Huertas anotava cinco pontos. Mais acionado no garrafão, Myles Turner tinha seis pontos para os Estados Unidos. Anderson Varejão, no giro em cima de Brook Lopez, trouxe a diferença para apenas uma bola: 15 a 12. Apesar de ter visto os americanos abrirem sete pontos no decorrer do quarto, a seleção conseguiu seu objetivo de manter o duelo em uma posse, perdendo por 21 a 18.

O Brasil não diminuiu a energia na volta. Nos primeiros dois minutos, conseguiu empatar o jogo em 23 a 23 em bola de três de Benite. Com dois minutos e cinquenta segundos do período, Anderson Varejão ia para a cravada quando foi parado por Myles Turner. Pediu falta. Arbitragem não deu. Petrovic reclamou el evou a segunda falta técnica. Foi expulso. E invadiu a quadra para reclamar. Precisou ser contido. A situação não desestabilizou o Brasil. Em gancho de Varejão, a vantagem americana caiu para 30 a 27. Benite, com a mão certeira em duas bolas, empatou em 33 a 33 faltando três minutos para o intervalo. Em duas falhas ofensivas de Felício, os Estados Unidos colocaram 41 a 33. Melhor que os americanos na reta final, o Brasil foi para o vestiário com revés menor, por 43 a 39.

O plano de jogo do Brasil não mudou para o terceiro período. Manter o jogo cadenciado, no cinco contra cinco, e apostar em Benite, com a mão quente. Nos quatro primeiros minutos, o ala chegou aos 18 pontos, mas os Estados Unidos seguiam vencendo por 48 a 44. Caboclo, por queda no início do quarto, parecia mancar. Variando na defesa, e com a bola de três não caindo, o Brasil viu os americanos abrirem sua maior vantagem até então, com 11 pontos: 59 a 48, com Kemba e Turner com 16 e 13 pontos. Aplicado defensivamente, o Brasil esbarrava na forte defesa americana e tinha aproveitamento bem ruim. A marcação, contudo, mantinha a equipe razoavelmente no jogo, apesar da vantagem americana subir para 11 pontos novamente em bola de três de Donovan Mitchell para fazer 67 a 56.

Reclamando demais da arbitragem, em dois ataques seguidos com Leandrinho, o Brasil perdeu o fio do jogo. Faltando oito minutos para o fim, os americanos colocaram 73 a 58 em cravada de Barnes. O Brasil parou o jogo. Na volta, a energia não foi a mesma. A meia-hora de energia não seguiu. O Brasil seguiu correndo, tentando diminuir a vantagem dos americanos, mas talvez a pilha da arbitragem pesou tanto quanto o talento dos rivais. Faltando dois minutos para o fim do duelo, a vitória americana era questão de acompanhar o cronômetro com o placar em 87 a 68. O tempo correu, e os Estados Unidos venceram por 89 a 73.

Anúncio
Clique para Comentar

Deixe seu comentário

Esporte

Messi conquista Bola de Ouro pela sexta vez

Publicado

em

Por

O atacante argentino Lionel Messi recebeu em Paris, da prestigiosa revista francesa France Football, a Bola de Ouro, prêmio concedido ao melhor jogador de futebol do mundo.

Com o troféu recebido nesta segunda, Messi chega ao total de seis Bolas de Ouro (2009, 2010, 2011, 2012, 2015 e 2019), deixando para trás o português Cristiano Ronaldo, que tem 5 títulos.

O argentino superou na disputa o zagueiro holandês Van Dijk (Liverpool), que ficou em segundo, e o português Cristiano Ronaldo (Juventus), terceiro colocado.

Segundo a France Football, Messi recebeu o prêmio por ter números como: 45 gols pelo Barcelona em 2019, conquista do Campeonato Espanhol 2018/2019, 114 gols em 140 jogos da Liga dos Campeões e 613 gols em 701 jogos pelo Barcelona.

Messi já havia sido escolhido como melhor do mundo pela Federação Internacional de Futebol (Fifa), e recebeu o prêmio The Best em setembro.

Melhor goleiro do mundo

O único brasileiro a ser premiado na festa foi Alisson (Liverpool). Ele foi escolhido como melhor goleiro do mundo, superando na disputa o alemão Ter Stegen (Barcelona), segundo colocado, e o brasileiro Ederson (Manchester City), terceiro.

Premiação feminina

Entre as mulheres o título de melhor jogadora foi para a norte-americana Megan Rapinoe. Ela foi escolhida após um ano brilhante, no qual se destacou na Copa do Mundo de Futebol Feminino. Na competição disputada na França, ela foi escolhida a melhor jogadora, além de garantir a artilharia.

A brasileira Marta (Orlando Pride) era uma das finalistas nesta categoria.

Em 2019, Rapinoe já havia vencido o prêmio The Best, concedido pela Fifa.

Destaque sub-21

Quem também foi premiado foi o zagueiro holandês De Ligt (Juventus). A escolha se deu graças à excelente temporada que o defensor fez no Ajax na última temporada. Nesta categoria um brasileiro foi indicado, o atacante Vinícius Júnior (Real Madrid).


Continue Lendo

Esporte

Poucas horas após vencer a libertadores, Flamengo conquista o Brasileirão

Publicado

em

Por

O Grêmio superou o Palmeiras, por 2 a 1, e resultado deu ao Flamengo, com quatro rodadas de antecedência, o título de campeão brasileiro de 2019. O Flamengo se equipara ao São Paulo, de 2007, e ao Cruzeiro, de 2013.

Os gols da partida só vieram no segundo tempo. Ewerton “Cebolinha” de pênalti abriu o marcador para os gaúchos.

Os paulistas empataram com Bruno Henrique, em um pênalti assinalado pelo juiz Wilton Pereira Sampaio.

Somente a vitória interessava ao Verdão, que se lançou ao ataque, mas quem acabou marcando de novo foi o tricolor gaúchol. Aos 48 minutos, Pepê com um leve toque, decretou a vitória gremista.

O treinador Renato Portaluppi brincou de que deveria ganhar um “bicho” (prêmio em dinheiro) dos flamenguistas. “Brincadeiras à parte, o Flamengo mereceu o título. Se não ganhasse nesta, iria ganhar na outra rodada. O mais importante para o Grêmio foram a vitória e os três pontos conquistados”.

O Grêmio, que luta para uma vaga na fase de grupo da Libertadores, segue em quarto lugar no Brasileirão com 59 pontos. Já o Palmeiras, agora em terceiro, enfrenta o Fluminense no Maracanã e corre atrás do Santos na  busca pelo vice-campeonato.

Continue Lendo

Esporte

Liga Handebol Brasil e Torneio Cidade de Anápolis começam nesta sexta-feira, 22

Publicado

em

Por

Nesta sexta-feira, 22, começa a Liga Handebol Brasil 2019 – Conferência Centro-Oeste / Sudeste – Adulto Feminino, e o Torneio Cidade de Anápolis. Os jogos serão realizados no Ginásio Internacional Newton de Faria, parceria importante para manter a vaga do Handebol goiano no circuito nacional.

As disputas têm entrada gratuita e se estendem até domingo, 24 – confira a programação abaixo.

Disputas
A Liga Handebol Brasil 2019 é disputada por cinco equipes. A Força Atlética / Estácio é a representante de Goiás. As outras participantes: UnB (DF), Joffre Fraga/Vila Velha (ES), Sinop (MT) e Stilo Handebol (MS). Os jogos serão disputados a partir das 14h e se estendem até o domingo, 24.

Às 17h desta sexta-feira, 22, começam os jogos do Torneio Cidade de Anápolis. A última partida está marcada para às 18h de sábado, 23. A competição reúne três equipes no masculino: Handesfa (Anápolis), Seleção PHE/Semed/Vila Velha (ES) e Audhaz (Goiânia). No feminino: Handesfa (Anápolis), Seleção PHE/Semed/Vila Velha (ES) e Força Atlética / Estácio (Goiânia).

TABELAS

Liga Handebol Brasil 2019 / Feminino Adulto

Sexta-feira – 22 de novembro 2019
14h – Sinop x Joffre Fraga / Vila Velha
15h30 – Força Atlética / Estácio x Stilo Handebol
20h – Sinop x Stilo Handebol
21h30 – Força Atlética / Estácio x UNB

Sábado – 23 de novembro 2019
14h – Joffre Fraga / Vila Velha x Stilo Handebol
15h30 – UNB x Sinop
20h – UNB x Joffre Fraga / Vila Velha
21h30 – Força Atlética / Estácio x Sinop

Domingo – 24 de novembro 2019
9h – Força Atlética / Estácio x Joffre Fraga / Vila Velha
10h30 – Stilo Handebol x UNB

Torneio Cidade de Anápolis
Sexta-feira – 22 de novembro 2019
17h – Handesfa x Seleção PHE/SEMED/Vila Velha (feminino)
18h – Handesfa x Seleção PHE/SEMED/Vila Velha (masculino)

Sábado – 23 de novembro 2019
10h – Força Atlética / Estácio x Handesfa (feminino)
11h – Handesfa x Audhaz (masculino)
17h – Força Atlética / Estácio x Seleção PHE/SEMED/Vila Velha (feminino)
18h – Audhaz x Seleção PHE/SEMED/Vila Velha (masculino)

Continue Lendo

Em Alta