Conecte-se

Cidades

Bolsonaro receberá título de cidadão anapolino

Publicado

em

Foi aprovado na câmara municipal de Anápolis o projeto que concede o titulo de cidadania anapolina ao presidente da republica Jair Messias Bolsonaro (PSL). A proposta foi dos vereadores Thaís Souza (PSL), Deusmar Japão (PSL) e Lélio Alvarenga (PSC). A matéria foi aprovada com 20 votos a favor e segue para aprovação do Prefeito Roberto Naves (PTB).

Segundo a equipe do presidente Jair Bolsonaro, ele estará em Anápolis no dia 31 de julho para assinar a concessão da Ferrovia Norte-Sul. Os primeiros detalhes da visita em terras goianas foram acertados nesta quarta-feira (10. Jul), durante uma audiência entre o governador Ronaldo Caiado (DEM) e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, realizada em Brasília. O evento fará parte das atividades em celebração aos 112 anos da cidade.

“Vamos, no dia do aniversário da nossa querida Anápolis, receber o presidente e o ministro para assinar esse contrato e ver a ferrovia contemplando todo o desenvolvimento de Goiás”, confirmou Caiado.

O leilão do trecho da Norte/Sul que passa por Goiás ocorreu no dia 28 de março. Na ocasião, a Rumo S.A foi à concessionária vencedora, com a oferta de R$ 2,719 bilhões. O trecho possui 1.537 quilômetros, e vai de Estrela d’Oeste, em São Paulo, a Porto Nacional, no Tocantins. O prazo da concessão é de 30 anos e a empresa ganhadora terá de fazer R$ 2,8 bilhões em investimentos. A solenidade a ser realizada em Anápolis no final deste mês oficializará o início desse contrato.

A vinda a Anápolis, em 31 de julho, será a terceira vinda oficial de Bolsonaro ao Estado. A primeira ocorreu dia 31 de maio, quando foi recebido pelo governador no Palácio das Esmeraldas. Depois, participou do lançamento do programa Juntos Pelo Araguaia, em Aragarças, no dia 5 de junho. O projeto do governo estadual visa recuperar as bacias do rio, em parceria com o governo de Mato Grosso e governo federal.

Anúncio
Clique para Comentar

Deixe seu comentário

Cidades

Ex-diretores da Avestruz Master são presos por crime contra o sistema financeiro nacional

Publicado

em

Por

Três ex-diretores da empresa Avestruz Master foram presos após a 11ª Vara da Justiça Federal de Goiânia determinar que eles cumpram a condenação por crime contra o sistema financeiro nacional. Conforme a denúncia, o grupo teve forte atuação entre 2003 e 2005 no ramo de aves, mas fechou e deixou milhares de investidores sem receber, causando prejuízo superior a R$ 1 bilhão.

O juiz federal Rafael Ângelo Slomp determinou a prisão dos envolvidos em 14 de agosto, mas os mandados de prisão em regime semiaberto só foram cumpridos neste mês. O pedido para que as penas começassem a ser executadas foi feito pelo Ministério Público Federal em Goiás.

A ex-diretora financeira, Patrícia Áurea da Silva Maciel, e seu marido, o ex-gestor e diretor Emerson Ramos Correa, foram detidos, na segunda-feira (16), na Bahia, onde devem cumprir a pena. No último dia 13, o ex-diretor comercial, Jerson Maciel da Silva Júnior, foi preso em Goiânia.

Prejuízo de R$ 1 bilhão

A empresa prometia vender os filhotes de avestruz, abatê-los quando estivessem adultos e comercializar a carne, com a promessa de lucros altos em curto prazo. Segundo o MPF, tratava-se de pirâmide financeira.

Em 2005, uma investigação apontou várias irregularidades no negócio, como a emissão de títulos de investimento fraudulentos e a venda de aves acima do número existente.

Conforme o MPF, após a denúncia, a empresa, que tinha sede em Goiânia, fechou as portas e deixou milhares de investidores sem receber lucros e os valores que aplicaram. No ano seguinte, a Justiça decretou a falência do grupo.

O Ministério Público Federal afirma que o pirâmide prejudicou cerca de 50 mil pessoas em todo o Brasil, sendo cerca de 30 mil em Goiás. O órgão calcula que o prejuízo causado aos investidores foi superior a R$ 1 bilhão.

Processo na Justiça

Os três ex-diretores foram denunciados em março de 2006 pelo MPF e condenados, em primeira instância, em janeiro de 2010 a mais de 38 anos de prisão. Após recursos da defesa dos réus, a Justiça Federal determinou as seguintes penas:

  • Jerson Maciel da Silva Júnior – 6 anos de prisão e 120 dias-multa;
  • Patrícia Áurea da Silva Maciel – 6 anos de prisão e 120 dias-multa;
  • Emerson Ramos Correa – 5 anos de prisão e 36 dias-multa;

O Ministério Público Federal informou que “eventuais recursos cabíveis ao Superior Tribunal de Justiça e ao STF restringem-se à análise de questões de direito, de modo que a execução da pena não deve ser condicionada ao trânsito em julgado da condenação”. Por isto, pediu que as penas começassem a ser aplicadas, o que foi atendido pelo juiz.

Continue Lendo

Cidades

Acontece em Anápolis a 3ª Semana de Vigilância Sanitária entre 19 e 21 de setembro

Publicado

em

Por

O evento ocorre de 19 a 21 de setembro, no Colégio Couto Magalhães, Serão palestras e minicursos que acontecem de forma simultânea. O participante poderá escolher em qual deseja participar no ato da inscrição, os interessados podem fazer sua reserva aqui.

O objetivo é desenvolver um ambiente de discussão, troca de experiências e aprendizado frente aos temas propostos para as palestras e minicursos. Ainda busca promover a capacitação e atualização primeiramente de servidores de vigilância sanitária do próprio município e de outras localidades, como também de profissionais de saúde, estudantes e profissionais de Vigilância Sanitária.

Outra finalidade da Semana é divulgar as ações de saúde do município em especial aquelas desenvolvidas pelo órgão, informando e conscientizando a população.

Continue Lendo

Cidades

Casal é preso em Goiânia suspeito de aplicar golpes milionários em São Paulo

Publicado

em

Por

APolícia Civil prendeu, em Goiânia, um casal suspeito de aplicar golpes milionários no interior paulista.

De acordo com a polícia, o prejuízo causado às vítimas ultrapassa a marca de R$ 40 milhões.

Os suspeitos de estelionato foram presos em um apartamento no Setor Cândida de Morais, por força de mandado de prisão expedido pela Justiça de São Paulo. 

Continue Lendo

Em Alta